Ainda não

O cheiro de comida invade com violência minhas narinas, a sala inteira tem cheiro de comida caseira,meu estomago revira, resmunga e chuta, e eu tento me convencer de que meio litro de suco em pó livre de calorias, é mais delicioso que toda essa comida. Mais um gole e eu me encho. Mais um gole… Continuar lendo Ainda não

Brumas da eternidade

00:14 e meu estomago continua degradando cada molécula da última refeição, ele curte o momento, parece se deliciar em me ver sofrer, tanto que faz tudo lentamente, fria e calmamente. Sopa e cerveja. Já passa da meia noite e foi dada a largada ao desafio. Eu não consigo dormir, estou ocupada demais sonhando acordada com… Continuar lendo Brumas da eternidade